terça-feira, 28 de maio de 2013

Jovem Platão


Eu gosto é da pele, do tato, do beijo, e não do fardo novo e pesado que levo todos nos dias ao te ver e te querer. O que já tive é doce que não provo mais. Sobra o volume do querer mudo, relembrar a festa e sonhar.

Ainda sim, aceito o que resta; vivo a esperança.

Mas eu gosto é da pele...

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...